quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Machado de Assis - Conto Alexandrino

Clique na figura e leia o conto







Consideremos o século o qual o conto foi feito, meados do XIX, época em que as investigações científicas se encontravam em um estágio de avanço a cada vez maior e o interesse das pessoas por esse cientificismo crescia junto com ele. Muitos autores tomavam a ciência como inspiração para o conteúdo de suas obras, fossem elas uma crítica ou algo a favor do evidente progresso científico. No caso de "Conto Alexandrino", o cientificismo naturalista da época vem representado satiricamente, porém não pelo fato de o autor querer realmente satirizar esse cientificismo, mas sim para dar ao seu conto fictício uma força de realidade. 


A história do conto se passa em torno dos protagonistas, Pítias e Stroibus, dois cientistas que vão para Alexandria e lá realizam pesquisas cientificas a fim de provar que as essências humanas provém dos bichos. Eles realizam a vivisecçao de animais (principalmente os ratos), buscando a origem da desonestidade humana. De acordo com suas idéias, os cientistas acreditam que a essência encontrada em cada ser humano foi adquirida ao beber o sangue do animal. O rato faria o ladrão, e os ecientistas ao beberem o sangue de ratos tornaram-se ladrões, sendo presos e sacrificados, assim como fizeram com os ratos. Ao fim, tudo seria válido em prol da ciência.




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...