segunda-feira, 17 de março de 2014

Governo Dilma e os evangélicos



Há uma guerra do PT contra os neopentecostais, contra pastores e igrejas de pequeno porte, tão espalhados pelo Brasil. Mas por quê? Porque essas igrejas pregam que Deus é o grande provedor (os socialistas e petistas acreditam que é o Estado), são obedientes ao Estado, mas não abrem mão de sua fé (os socialistas desejam um pensamento único, o deles). Os neopentecostais acreditam que com trabalho, fé e esforço prosperarão - os socialistas acreditam que ao Governo é dado escolher quem prosperará e quem não.
Estes são algumas tentativas de explicações sociais e políticas para definir essa "ojeriza" que o PT e socialistas têm dos evangélicos neopentecostais. A resposta espiritual é: os neopentecostais leem a Bíblia livremente, sem confissões de fé ou obediência a meia dúzia de teólogos. Eles abrem a Bíblia em sua língua e a leem, com fé, liberdade, esperando a inspiração e revelação do Espírito Santo. Por isso muitos pastores e crentes tradicionais (em especial presbiterianos e batistas) não os respeitam e não os consideram sequer convertidos. 

Agora, o PT busca os pastores e líderes de igrejas tradicionais - deseja união entre eles, mas, graças a Deus, esses líderes não representam a maioria, nem perto disso. A maioria esmagadora do povo evangélico brasileiro é de igrejas pequenas, igrejas neopentecostais e não bebe da água dos tradicionais classe média.


Veja esta notícia no Julio Severo (link)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...