segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Revolta de Princesa II - A Revanche


É difícil encontrar livros sobre História da Paraíba. Recentemente li um que não falava da Paraíba, mas da História do Brasil e no passo em que o historiador tratava do Governo Vargas e os episódios que lhe precederam, li a respeito da Revolta de Princesa. Bem, em resumo resumidíssimo, foi uma revolta em que lideranças do interior do Estado da Paraíba reclamavam de supostos abusos do Presidente do Estado, João Pessoa. A wikipedia.org poderá lhe dar mais detalhes sobre essa revolta. Lá, entre os nomes dos revoltosos, vi um sobrenome mui moderno, mui atual - Cunha Lima. Sim, havia um Cunha Lima lá, reclamando de João Pessoa, lutando pelos interesses dos coronéis do interior do Estado. Bom, embora Franklin Martins pense diferente, a Revolta de Princesa não ocorreu no ano de 1930, mas um ano antes, 1929. Já passamos dos 80 anos. O quê!? Sim, porque em fevereiro de 1930 eclodiu a face visível da Revolta. O embrião já havia sido gerado em 1929 - este ano memorável, da Crise Mundial da Bolsa de Nova Iorque. Em 06 de janeiro, Heinrich Himmler, ex criador de galinhas, foi nomeado Reichsführer SS em substituição a Ehhard Heiden, que fora demitido por Adolf Hitler porque (diziam) partes do seu uniforme foram fabricadas por um alfaiate judeu. Joe Pass, guitarrista de jazz, nasceu naquele janeiro, o pastor Martin Luther King Jr. também nasceu naquele janeiro, Leon Trotsky foi deportado pelo governo russo, naquele janeiro - imaginem ele e Stálin juntos no mesmo país. Não, senhor, o Trotsky tinha que exportar toda a sujeira da mente comunista para o México, bem pertinho dos Estados Unidos: acho que no fundo ele não foi expulso por Stálin, mas mandado como missionário desse evangelho da podridão. Bom, isso tudo em janeiro e há mais. 1929 foi um ano e tanto! Mas voltando à Princesa, a guerra destampou-se em 28 de fevereiro de 1930. Eu falava de um Cunha Lima? Isso mesmo! Contou-me uma velha, lá para as bandas de Campina Grande (uma cidade pertinho, mas não me lembro o nome), que uma profecia dizia que um Cunha Lima vingaria Princesa da derrota. Homem, será que Cássio Cunha Lima sabe disso? Não seria o caso de ele pensar que é esse messias? Per signum! Então, talvez seja por isso que Cássio está tão amoroso com a Polícia Militar. Se o TSE/STF der a ordem de retirada da cadeira do Governo, ele promoverá uma guerra de secessão. Paraíba livre. Vai ficar mais famoso do que o Barak Obama e a Carla Bruni (mulher de um político aí da Europa, que me falta o nome) juntos.
Paraíba independente. Já pensou? As crianças iriam gostar de ver os tanques do Exército desfilando pelo Estado, a lutar contra os PMs, destemidos, a atirarem nos milicos federais com suas MQ 762 M 968 (eu traduzo: Mosquetão, calibre 7.62, Modelo 1968). As crianças iriam gostar... E o Cássio também.

Bom, eu recomendaria o livro do Jornalista Tião Lucena. Queira ver a foto:


Se quiser ler o livro "1930: A HISTÓRIA DE UMA GUERRA", Tião é bonzinho e disponibilizou tudo "de grátis", no seu site. AQUI

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...