quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Comunismo e Terror



"Carta enviada a um companheiro íntimo de Stalin, Vyacheslav Molotov, por uma das inúmeras vítimas do terror, Vsevolod Meyerhold. Um importante produtor teatral russo e comunista desde os primeiros anos do partido foi declarado, sem motivo aparente, 'inimigo do povo' e preso em 1939. Escreveu:

Quando os investigadores começaram a me aplicar métodos físicos, me surraram, a mim, um velho doente de 65 anos. Colocaram-me no chão, de bruços; bateram-me com um chicote de borracha nos calcanhares e costas. Quando me sentei num banco, usaram o mesmo chicote de borracha para baterem por cima, com muita força. Nos dias seguintes, quando essas partes de minhas pernas sangraram profusamente, tornaram a surrar esses locais vermelho-azulados, ensanguentados, com o mesmo chicote de borracha, e a dor foi tal que parecia que estavam vertendo água fervendo sobre essas áreas machucadas, e berrei de dor. Bateram-me nas costas com essa borracha; esbofetearam-me, com a mão oscilando de cima (...) Combinaram isso com o chamado ‘ataque psíquico’. Um e outro geraram em mim um medo tão monstruoso que a minha personalidade foi desnudada até a raiz (...) no chão, com o rosto para baixo, me contorcia e urrava feito um cachorro surrado por seu dono com um chicote (...)
Deitei-me no meu catre e adormeci somente para, uma hora depois, ser levado de volta ao interrogatório, que anteriormente durara 18 horas, despertado por gemidos e por me terem jogado no catre como um homem doente morrendo de febre. ‘A morte (sim, é claro!), a morte é mais fácil do que isto!’ é o que uma pessoa sob interrogatório diz a si mesma, e eu, também, me disse isso. E me pus a caluniar a mim mesmo na esperança de que me levassem ao cadafalso...[1]

Depois de ele ter-se devidamente incriminado, as autoridades condescenderam e executaram Meyerhold.”


Fonte: Richard Pipes, O Comunismo, págs. 80-81, Rio de Janeiro: Objetiva, 2002. Tradução de Ana Luiza Dantas Borges.



[1] Alfred Mirek, Krasnyi mirazh (Moscou, 2000), 265-66.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...